Arquivo | março, 2011

[TRANS] 110401 Countdown Japanese Shiritori #17 – Nichkhun

31 mar
Créditos: @yt + bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

[STREAM] 110331 Countdown to Japan #16 – Junsu

30 mar

Oi, sou o Junsu. Faltam apenas 6 dias antes do lançamento do DVD.

O shiritori de hoje [*Iruka].

Créditos: @yt + bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

[INFO] 110330 Reveladas as capas do single japonês ‘Take Off’!

30 mar

Foram reveladas as capas do primeiro single japonês ‘Take Off’. O tamanho das imagens é pequeno, com certeza em breve serão lançadas em HQ.

Informações sobre o single ‘Take Off’

Créditos: Biya; Kurei268 + bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

[STREAM] 110326 Lotte Duty Free Family Concert

30 mar

Créditos: @yt +bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

[TRAD] 2PM Aera Mook K-Pop Boys Plus Magazine Interview

30 mar

Eles são chamados de “Beastly Idols”, mas na verdade são tão adoráveis quanto “baby beasts”(ferinhas)?

Quando mais novos, que tipo de criança vocês eram?

TAEC: Eu era uma criança bem agitada na época do ensino fundamental, na Coréia, mas tornei-me mais dócil depois que mudei para os Estados Unidos, devido ao fato de não falar inglês. Eu me esforcei muito para aprender a língua, e daí voltei a ser uma pessoa agitada quando tornei-me  fluente na língua. Eu me inscrevi no time de futebol no outono, atividades que envolviam corrida no inverno e primavera; cada estação eu me juntava a um clube diferente…até o clube de xadrez e o de matemática.

JUNSU: Eu já esperava isso de você. Eu era bem tímido, e sempre que meu melhor amigo brincava com outros amigos dele, eu ficava emburrado, pensando “Por que ele está brincando com outras pessoas e não comigo?” Egoísta, não era? (risos)

JUNHO: Eu era sem dúvida o capitão do grupo. Não existiam celulares na época, então eu passava na casa dos meus amigos depois da escola, dando ordens como, “Vá para a praça, porque nós vamos jogar futebol lá~”. Eu aprendi muita coisa também. Futebol, basquete, natação, aprendi a cozinhar, desenvolver programas de computadores…Eu não sossegava até tentar tudo que me interessava. Mas minha personalidade mudou depois que eu cresci 16 cm na sétima série.

TAEC: Eu também cresci uns 20 cm na sétima série! Eu achei que tinha crescido porque havia me mudado para os Estados Unidos e a comida era diferente, mas acho que não tem nada a ver.

JUNHO: Os seus joelhos doíam naquela época? Eu tinha 1,46cm na sexta série, mas como eu passei a ter 1,72cm na sétima, eu não conseguia mais praticar certos esportes. Foi aí que eu passei a ver videoclipes na sala, escrevia histórias de fantasia, criei websites, jogos, programas para computador…Eu me tornei uma pessoa que preferia ficar em ambientes fechados. Quando fui para o Ensino Médio, voltei a ser como era antes por causa da dança e passei a me exercitar mais.

KHUN: Eu entrei para o clube de badminton, então eu treinava todo dia por causa dos torneios. Meu pai sempre me dizia, de modo sério, para que eu não desperdiçasse meu tempo, então eu aprendi a tocar piano e fazia aulas de arte e Inglês desde os 9 anos de idade. Eu era tão ocupado, eu não tenho muitas memórias de mim saindo com meus amigos para me divertir. Meu pai era muito rigoroso comigo. Ele não me deixava ver muita TV durante os finais de semana. Os únicos programas que me deixavam ver eram os que passavam no National Geographic Channel e os de notícias.

CHAN: Nossa, ele era bem rígido mesmo. Eu fazia o que eu bem entendia. (risos) Basicamente, eu brincava muito! E eu era uma criança bem  estranha. Por exemplo, na hora de brincar de esconde-esconde, eu me escondia em lugares bem difíceis de achar e ficava rindo sozinho. (risos) Quando nevava, eu ia para algum morro para descer de trenó e jogar bolas de neve. Eu também ia de bicicleta para algum fliperama. Desde a época do jardim de infância até eu ir para a escola, eu me mudei umas 3 vezes, então, como criança, eu achava que brincar fazia parte do processo de fazer novos amigos. Pensando nisso agora, acho que eu tinha bem mais coisas para fazer naquela época.

Vocês ia bem na escola?

CHAN: Para ser sincero, eu não me focava muito nos estudos, mesmo quando eu tirava notas baixas, eu não me importava muito. Eu não queria estudar muito para entrar em uma boa universidade, e meus pais não me obrigavam a estudar. O quê? Eles desistiram de mim? (risos) Eu ouvi música durante as aulas. Eu passava o fio do fone por dentro da manga da minha blusa e ouvi música com o cotovelo levantado. Alunos exemplares, isso faz muito tempo, não copiem meu exemplo.

KHUN: Eu não estudava de jeito nenhum quando estava numa sala só de meninos, mas quando eu fui para uma classe mista, eu passei a estudar pra caramba! Eu era o único menino na sala com mais 6 garotas, então eu tinha um estímulo para estudar.

JUNHO: Isso de fato estimula o orgulho de um homem, não é? Eu era bem estudioso quando estava no ensino fundamental. Tipo, eu me focava nos estudos um mês antes das provas. Meus amigos e eu tentávamos adivinhar as perguntas das provas. A gente sempre acertava!

JUNSU: No meu caso, fazer cursinho(university prep school) foi um passo muito importante para a minha vida. Na Coréia, relatório de um aluno conta muito na hora de ser convocado para uma universidade. Mas as outras pessoas que estudavam comigo eram muito inteligentes, então eu não conseguia tirar boas notas mesmo se eu me esforçasse muito. Foi quando eu decidi que estudar não era bem o que eu queria fazer, então eu me juntei a JYPE com 17 anos ( Em idade coreana. Todas as idades que aparecerem daqui em diante serão em idade coreana, que é um ano a mais da idade que nós usamos). Isso foi em outubro de 2004.

Junsu foi o primeiro a se tornar um trainee, certo?

JUNSU: É, a ordem fica assim: Eu, Taecyeon, Nichkhun, Chansung, Junho e Wooyoung. Eu virei um viciado em música a partir da oitava série, então eu participei de alguns concursos e coisas do tipo. Nós temos aulas de orientação assim que entramos no Ensino Médio, certo? Eu cantei ‘I believe I can fly’ do R. Kelly na minha orientação. Todos disseram eu cantava muito bem. Eu até ganhei 10,000 Won de cada professor. (risos) Com o dinheiro eu comprei ddeokbokki, essa foi a primeira vez que ganhei dinheiro por cantar. Por causa disso, meu objetivo era ser cantor.

TAEC: Eu fui trainee por 2 anos, Comecei com 21 anos.

WOO: Eu sempre quis ser cantor, desde a sétima série, mas meus pais e professores não apoiavam esse meu desejo. Eles me permitiam dançar contanto que minhas notas continuassem boas. Quando eu fui para o Ensino Médio, eu ficava na escola até 11 da noite, depois praticava dança até as 2~3 da madrugada. Dançar e estudar são as únicas lembranças que eu tenho do Ensino Médio. Eu escolhi a JYP porque fiquei emocionado com o documentário do Rain.

KHUN: Eu fui descoberto lá nos Estados Unidos, e eu encontrei os empregados/olheiros da JYP no Starbucks. Daí, de repente, eles me pediram pra cantar e dançar. No meio da loja! Eu achei que deveria fazer algo, não ligando para o que viria depois, então eu cantei e dancei de um modo desastrado. Todo mundo que passava fica olhando pra mim. Provavelmente chocados por verem o quão ruim eu era! (risos) Isso foi em 2005, quando eu tinha 18 anos. Depois disso, o JYP me ligou, e ele me contratou como trainee, e cheguei na Coréia em abril de 2006. Mesmo sendo muito tímido desde que eu era jovem, hoje eu danço e canto para um grande público. As pessoas podem fazer tudo contanto que elas se esforcem.

CHAN: Eu entrei para a JYPE quando eu tinha 16 anos, com esperanças de ser um ator. Até aqueles que querem ser atores tem que fazer aulas de canto e dança. Enquanto eu fazia as aulas de canto, eu pensava, “É legal ser cantor. Eu acho que gostaria de ser um também’, daí passei a fazer o curso para ser cantor.

Nunca imaginei que você quisesse ser ator.

CHAN: Eu queria ser um ator da Broadway. Mesmo hoje em dia, eu tenho vontade de ir para Daehakro para assistir peças e musicais. Peças e musicais tem foco no público, certo? É por isso que eu gosto.

JUNHO: Desde a época do Ensino Médio eu era do clube de teatro, mas meu interesse mudou para canto e dança no 3º ano, então eu me inscrevi no programa “Super Star Survival” quando eu tinha 17 anos. Eu sempre fui fã do JYP, então eu queria fazer parte da JYPE desde o início. O JYP é um gênio que sempre cria músicas que surpreende a todos, certo? Isso que me ganhou.

Falando em JYP, posso arriscar dizer que essa é uma empresa de entretenimento que descobre pessoas realmente talentosas.

JUNHO: Aqui na Coréia é uma grande honra ser trainee na JYPE. Mais que isso, tem também o atrativo de poder trabalhar com vários amigos talentosos.

JUNSU: É importante que o sistema de treinamento seja organizado. Acho que temos muita sorte por esse sistema ter foco na prática.

KHUN: E tem uma energia boa e aconchegante também, tipo uma família.

TAEC: Na JYPE não tem essa de “quem chegou primeiro é melhor e manda em tudo”. Nós praticamos juntos, de modo harmonioso, sempre procurando aperfeiçoar nossas habilidades, tudo isso num clima relaxante.

Os trainees se consideravam rivais?

JUNHO: Não exatamente. Não é tipo “se aquele cara consegue fazer tal coisa, eu tenho que conseguir fazer também.” Nós crescemos através das críticas, então somos mais companheiros do que rivais.

WOO: Eu acho que estaria mentindo se eu dissesse que não nos víamos como rivais. Mas, como nós vivíamos juntos, estávamos dispostos a nos dar bem.

KHUN: Pra falar a verdade, eu via Taecyeon como meu rival. Nós tínhamos a mesma idade e fazíamos as mesmas aulas. Ele era meu principal concorrente e meu melhor amigo.

JUNSU: Então, eu não era seu melhor amigo? Hahahaha

Taecyeon e Wooyoung fizeram o papel de dois personagens em Dream High que queriam se tornar cantores. A experiência que vocês tiveram quando eram trainees ajudou?

TAEC: O drama deu mais ênfase nos personagens expressando suas emoções do que no processo de treinamento, então não tivemos que usar nossa experiência para criar os personagens.

WOO: Novelas e realidade são duas coisas completamente diferentes. Trainees não enfrentam dificuldades sozinhos, de forma alguma.

JUNHO: Pra começo de conversa, ter relacionamentos amorosos nem passava pela nossa cabeça quando éramos trainees. Não é que nos proibiam, mas é que todo mundo estava tão focado em praticar que nem tínhamos tempo pra esse tipo de coisa. Além disso, estamos em um mundo onde o sucesso depende do nosso talento, então todo aquele drama de ficar se sacrificando pra proteger uma amigo nunca aconteceu na vida real.

CHAN: É, a realidade não é tão legal assim.

(Os membros do 2PM concordam balançando a cabeça)

E como era o estilo de vida de vocês?

JUNSU: No meu caso, quando eu estava no Ensino Médio, eu ia para a agência logo depois da escola para treinar até as 10~11 da noite. A nossa agenda, que diz as aulas que nós tínhamos das 9 até as 11 da noite, era colocada na parede, como é feito na escola.

KHUN: Todo mundo, exceto os que frequentavam a escola, começavam a treinar a partir das 8~9 da manhã.

JUNHO: Nossas aulas eram focadas no canto e dança, e fazíamos aulas de acrobacia com os meninos do 2AM também.

TAEC: Eu fazia aulas de chinês também. E algumas aulas de teatro.

KHUN: Eu tive que fazer tudo isso MAIS as aulas de coreano (chora). Ai, minha cabeça…

JUNSU: Eu fiz aulas de rap também. Aulas de atuação não fiz nenhuma.

Vocês podiam escolher quais aulas queriam fazer?

JUNSU: A agência considerava a estratégia comercial que mais se adequava a cada pessoa e escolhia as aulas para nós.

Nichkhun, por você ter vindo da Tailândia, os treinos rigorosos te assustaram?

KHUN: Sim. Estou em um lugar extremamente tenso, foi o que pensei.

Há algum sistema de treinamento na Tailândia?

KHUN: Hmmm~ (ele pensa um pouco antes de responder) Mesmo que tivesse algum sistema, acho que não seria tão rigoroso quanto é na Coréia. A indústria musical na Tailândia é mais parecida com a do Japão, onde os artistas aprimoram seus talentos depois de debutarem. Nem tem tantos artistas que dançam…Na Tailândia tem muitas bandas, então os grupos ganham experiência na época em que são “underground’.

Qual foi a maior dificuldade que vocês enfrentaram quando eram trainees? Continue lendo

[STREAM] Countdowns para o Japão – 12, 13, 14 & 15

29 mar

Desculpem pelo atrasado a postar as contdowns para o lançamento do single no Japão, mas aqui estão os vídeos que faltam –

#15

Oi, aqui é o 2PM.
Taec – Apenas uma semana até ao lançamento do DVD.
Junho – Finalmente~~~ Khun- Estou tão entusiasmado.
Chan – Shiritori de hoje [*Sensei].
Woo -Temos bastantes professores, não temos?
Junsu- Temos também professores de Japonês, claro!
Taec- Então, amanhã vamos vê-lo!
*sensei=professor

[STREAM] 110327 Countdown to Japan #11 – Taecyeon

27 mar

Créditos: @yt +bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

[SCANS] Mapa do cerébro dos membros do 2PM

26 mar

Nota: Está em inglês, caso não percebam alguma palavra, podem perguntar.

Cliquem nas imagens para as aumentar –

Créditos: 2pmalways +bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

[FANTAKEN] 110326 Lotte Duty Free Concert

26 mar



Continue lendo

[STREAM] 110325 Starcall – Junho

26 mar

Créditos: @yt +bestof2pm@wordpress
Não tirar sem a constatação de crédito, por favor.

%d blogueiros gostam disto: